×

Instrumentos Musicais Tradicionais Afro-Brasileiros e Africanos

Estima-se que cerca de 23 milhões de africanos escravizados foram transportados para várias partes do mundo entre o século XVI e o século XIX, sendo que só para o Brasil vieram entre 3.500.000 a 3.600.000. Eles originavam-se de diversas regiões do continente africano e pertenciam a diferentes culturas e etnias. Arrancados de suas nações, separados de suas famílias e expostos à aculturação imposta pela Igreja Católica e por seus senhores, eles não se deixaram anular, reconstruindo suas identidades no novo ambiente.

Image description
Clique aqui e visite o local virtualmente
Instrumentos Musicais Tradicionais Afro-Brasileiros e Africanos...

Descricao Estima-se que cerca de 23 milhões de africanos escravizados foram transportados para várias partes do mundo entre o século XVI e o século XIX, sendo que só para o Brasil vieram entre 3.500.000 a 3.600.000. Eles originavam-se de diversas regiões do continente africano e pertenciam a diferentes culturas e etnias. Arrancados de suas nações, separados de suas famílias e expostos à aculturação imposta pela Igreja Católica e por seus senhores, eles não se deixaram anular, reconstruindo suas identidades no novo ambiente.

O berimbau é o instrumento mais característico da Bahia. Esse instrumento monocórdio de arco e corda tem antepassados milenares em vários países. É composto por um arco de madeira vergado com uma cabaça cortada na parte inferior e uma única corda de arame tensionada, que é percutida por uma vareta de madeira acompanhada de um caxixi (pequeno chocalho de palha ou vime trançado com alça para segurar). Um dobrão (moeda, pedra roliça ou ruela de metal), segurado na altura da cabaça, ao tocar a corda interfere na vibração, dando ao som, timbres diferentes. Para a maioria dos estudiosos, o berimbau atual é de origem africana banto. Há registros de seu uso no Brasil, pelos afrodescendentes, nas ruas (vendedores ambulantes e pedintes) e nas festas populares sendo, depois, incorporado à roda de capoeira.

No início da colonização do Brasil, introduzido pelos portugueses, existia outro tipo de berimbau, tocado de boca, que caiu em desuso: trompa de Paris, harpa de boca ou guimbarda. Atualmente existem na Bahia três variedades de berimbaus: Gunga ou berimbau de barriga (possui uma cabaça grande e produz um som grave), Médio (que possui uma cabaça de tamanho médio) e Berimbau Viola (de som agudo, cabaça de tamanho pequeno).

Acesse a galeria de vídeos deste ponto
Selecionamos uma galeria com vídeos importantes referente a esse ponto. Clique aqui e veja os vídeos

Galeria de Vídeos

Galeria de fotos

Veja o resultado da nossa pesquisa e mais informações sobre os instrumentos da exposição

Escolha um dos

Módulos Temáticos

O projeto

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e do Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI) (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultural do Ministério do Turismo, Governo Federal

Apoio

2021 © Todos os direitos reservados.